7 vídeos para celebrar o Dia Internacional da Dança

“Dançar é escrever um poema que se faz com o corpo e que se lê com a alma”.

Muito antes de ser considerada um esporte, a dança é uma arte. Isso porque ela não precisa dos apitos e nem da competição para existir – seu significado já é completo em si mesmo. Para marcar a data aqui no blog, eu selecionei 7 vídeos para celebrar o Dia Internacional da Dança e a influência dessa arte na cultura pop.

1. The Red Shoes (Os Sapatinhos Vermelhos)

O mais antigo da lista é um musical britânico de 1948, inspirado no conto de fadas de Hans Christian Andersen. Moira Shearer é Victoria, uma bailarina dividida entre a carreira e o amor verdadeiro. O filme venceu dois Oscars e desde então é uma referência no mundo da moda, principalmente pelas icônicas sapatilhas vermelhas da protagonista:

Para quem gosta de séries, no final da segunda temporada de Dance Academy a Tara dança esse solo. É absurdamente demais.

2. Dirty Dancing

Nobody puts Baby in the corner – dispensa apresentações. Esse filme continua sendo uma das referências mais fortes quando se fala em dança no cinema. Quem não queria treinar uns saltos com o Patrick Swayze?

3. Under Armour – I Will What I Want

Saindo um pouco do cinema e entrando na publicidade, temos a campanha da Under Armour com a participação da Misty Copeland, solista no American Ballet Theather (e de quebra, a primeira mulher negra a ocupar essa posição na história).

Além de romper todos esses paradigmas, a história de Misty começa de um ponto diferenciado: a menina levou vários nãos por supostamente não ter o corpo adequado para o ballet – musculosa, peituda, começou a dançar tarde, etc. E nada disso impediu que ela se transformasse em uma excelente profissional.

4. Moulin Rouge – El Tango de Roxanne

Injusto falar especificamente dessa cena sem citar o filme inteiro. Moulin Rouge trouxe de volta a categoria dos musicais ao rol de filmes bem-sucedidos – tanto em relação ao público quanto à critica. A direção de arte, a fotografia, a trilha sonora.. para mim, tudo se encaixa perfeitamente no clima intenso do filme.

A cena que eu escolhi se vale da emoção do Tango para expressar um dos sentimentos mais irracionais dos apaixonados: o ciúme.

5. Dança Comigo

Richard Gere é um tiozão deprimido, e todos os dias na volta do trabalho passa por uma escola de dança que desperta sua curiosidade. Encantado com a professora que ele vê da janela do trem (apenas a Jennifer Lopez), ele resolve se matricular. Aprendendo a dança de salão ele se reencontra como pessoa. Fiquem com esse pequeno ensaio:

6. Take me to church – Hozier

O primeiro videoclipe musical da lista é bem recente e fez muito sucesso nos últimos meses. Um exemplo perfeito para quem ainda duvida da capacidade dos bailarinos homens. Impossível alguém não sentir toda a emoção que a dança acrescenta a essa música.

7. Thinking out Loud – Ed Sheeran

Meu favorito da lista! Perdi as contas de quantas vezes assisti a esse clipe desejando ser a bailarina do ruivinho fofo. Detalhe: ele não sabe dançar, e mesmo assim insistiu em aprender a coreografia e fazer tudo sozinho. Como não amar? É romântico sem ser brega, em grande parte devido à performance da moça, que consegue ser delicada como o clipe pede, mas também sensual.

Bônus: Pulp Fiction

Uma Thurman e John Travolta arrasando no concurso de dança (modo freestyle) não poderia ficar fora da lista, né?

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *