Nessa loja você compra roupas para os desabrigados, não para si mesmo

Quando um mendigo parou as designers Scarlett Montanaro e Charlotte Cramer para pedir esmolas nas ruas de Berlim, elas fizeram o que os habitantes de grandes cidades estão acostumados a fazer: negaram, e seguiram adiante. Mas não conseguiram para de pensar na escolha que estavam fazendo.

“Tivemos uma empatia muito grande pela situação na qual ele estava, e nos sentimos culpadas por não fazer nada”, afirma Cramer. Pior do que isso, elas pereceberam que não estavam agindo em nenhuma das frentes ajudá-lo: não davam esmolas, nem faziam doações para organizações dedicadas a auxiliar os sem-teto. O problema, elas perceberam, estava nos dois casos – não dava para saber como as doações seriam utilizadas. A resposta? As meninas fundaram um negócio social que permite que as pessoas ajudem de forma bem objetiva: se você compra uma jaqueta impermeável ou um par de luvas na loja  Crack + Cider, o item é doado para uma pessoa carente.

“Decidimos que gostaríamos de criar um modelo simples e transparente para a caridade”, afirma Cramer.

O nome tem uma origem interessante: um dos mendigos contou para as sócias que as pessoas não lhe davam dinheiro pois imaginavam que ele gastaria tudo em craque ou cidra (em inglês, crack and cider).

 As tags da loja são muito bem feitinhas

 

 
Em 2015, a startup lançou uma loja online e também uma pop-up store em Londres, vendendo suprimentos básicos para dias frios e estabelecendo parcerias com abrigos locais para distribuir os produtos. Recentemente, as meninas lançaram uma segunda pop-up em San Francisco, em um bairro que concentra uma grande quantidade de moradores sem-teto.

O modelo das lojas pop-up foi escolhido por dar mais credibilidade ao projeto para os doadores, uma vez que eles podem entrar, conversar com as donas e tocar nos itens. Assim, os clientes verificam a qualidade por conta própria – um benefício que a internet não oferece.

 

 
A loja online explica que cada preço é construído com base em uma margem que cubra o custo da venda,  e cujos lucros são utilizados unicamente para comprar mais estoque e investir em sinalização, flyers e outras pequenas formas de comunicação. As fundadoras tem empregos “oficiais”, portanto não retiram nenhuma renda do projeto.

O plano é criar um kit open-source para qualquer pessoa que esteja interessada em trazer a loja para a sua cidade. As meninas contam que já foram contactadas por uma pessoa de Nova Iorque interessada no modelo. Cramer afirma que o objetivo é inspirar pessoas que possuem oportunidade e privilégios a fazer algo, por menor que seja. “Não é preciso muito dinheiro ou investimento, apenas algumas horas e bastante dedicação”, afirma a fundadora.

Via FastCo

Continue Reading

Suporte para rolo de papel é uma maneira criativa para fazer anotações e rabiscos

Uma ideia simples, funcional e feita para durar por bastante tempo (e provocar aquele clássico “como não pensei nisso antes”). Essa é a proposta do Studio Roller – uma criação da empresa neozelandesa George & Willy.  Trata-se de um suporte para rolo de papel pardo, ideal para rabiscar ideias e anotações em ambientes fechados, como cafés, restaurantes, escritórios e até dentro de casa. Dá só uma olhada:

Funciona super bem em uma reunião de brainstorm, não é?

O suporte é feito de alumínio e está disponível nas cores preto e branco, sendo forte o suficiente para segurar rolos inteiros de papel Kraft e permitir que o papel seja desenrolado de forma perfeita. A tira de alumínio ali embaixo faz as vezes de régua para cortar o papel, enquanto o rolo permite que você puxe mais folhas facilmente conforme seja necessário.

 


Os usos vão bem além das clássicas anotações durante uma reunião: como dá para ver na imagem aí em cima, ele serve até para divulgar o cardápio de um restaurante. Confesso para vocês que fiquei com vontade de ter um em casa para listar as minhas tarefas do dia.

Mais informações na página da empresa: George & Willy

Via contemporist

Continue Reading

Máquinas automáticas imprimem contos para viajantes Franceses

Em uma época no qual o progresso de qualquer campo de estudo humano envolve smartphones, realidade virtual ou a colonização de Marte, é uma espécie de conforto ouvir que uma ferramenta inovadora que está empolgando as pessoas não tem nada a ver com esses empreendimentos tecnológicos.

A inovação em questão corresponde a um pequeno número de máquinas automáticas  (vending machines, estilo aquelas que vendem latinhas de refrigerante) localizadas ao redor de estações de trem. As máquinas imprimem histórias curtas de forma gratuita, ao simples clique de um botão. Não preciso nem dizer que estão se tornando super populares, né?

O projeto foi feito pela editora Short Édition, e começou em Grenoble, onde a comunidade frequenta a secretaria de turismo para adquirir mais literatura. Desde então, a iniciativa se expandiu ao redor do país e do mundo – incluindo uma instalação no Café Zoetrope, em São Fransciso (que pertence a ninguém menos que Francis Ford Coppola). Agora, ao todo, são trinta e duas máquinas distribuídas na França em estações de trem, cafés, museus e livrarias. Dessas trinta e duas, onze estão localizadas em Paris, com planos de crescerem até o final do ano.

As máquinas tem um funcionamento super simples: a estrutura em preto e laranja chamada de “Distributeur d’histories courtes” (distribuidor de histórias curtas) possui três botões numerados – um, três e cinco – indicando quantos minutos serão necessários para ler a história que será impressa (o produto vem em um rolo de papel).

As máquinas são extremamente fáceis de usar

máquinas-contos-franca

Os leitores ficam livres para retornar e consumir o maior número de contos possível enquanto esperam pelo trem ou estão ocupados no café. As histórias são extraídas de uma base de dados de aproximadamente 5 mil autores anônimos, e foram selecionadas por meio de uma competição promovida pela editora. O material é impresso em francês, mas a máquina de São Francisco já imprime direto em inglês.

Os contos envolvem gêneros que vão do humor e infantil até o terror e romance. As máquinas podem ser compradas ou alugadas pelas diversas organizações que planejam instalá-las ( ocusto do aluguel fica por volta de 500 euros por mês), permitindo que as histórias estejam disponíveis para o público.

Via Telegraph

Continue Reading

Paris sanciona lei que permite aos moradores plantar jardins urbanos em toda a cidade

Com seus jardins, varandas cobertas de plantas e floristas em cada bairro, Paris é uma cidade bem florida, e está prestes a ficar ainda mais verde.

Graças a uma iniciativa recente, os moradores da cidade foram liberados  – e são  até encorajados – a plantar e manter seus próprios jardins urbanos. A proposta apareceu dentro do plano do prefeito Hidalgo para introduzir 100 hectares de espaço verde na cidade até o ano de 2020. Os moradores interessados receberão sua permissão renovável de três anos, que os habilita a plantar qualquer espécie de frutas e vegetais, além de flores e plantas.

Enquanto típicos canteiros de flores e plantas tradicionais de vaso são totalmente aceitos, a proposta incentiva as pessoas a serem criativas: paredes vivas e jardins no telhado são algumas das sugestões diferentes oferecidas pela cidade. As possibilidades são infinitas, mas existem algumas regrinhas para o projeto: a flora deve ser cultivada utilizando métodos sustentáveis (ou seja, sem pesticidas) e planejada com o objetivo de melhorar a estética da cidade.

Com um interesse claro em promover tanto uma cidade mais verde quanto uma comunidade mais forte e unida, a iniciativa é uma super campanha de base.

 

Nas fotos, vocês podem ver alguns dos belos jardins da cidade

 

 

Tem para todos os gostos, não é mesmo?

 

 

Via My Modern Metropolis

Continue Reading

Varal de Ideias 13

Já organizou a sua festa de Natal com o Varalzinho 12? Então tá na hora de se preparar para a virada do ano em alto estilo! Confere essa seleção de idéias MA-RA-DI-VAS para receber 2017 com muita diversão!

 

Preparativos para o Ano Novo…

plano

A palavra de ordem é: organização. Quantas pessoas estarão na festa? A partir de que momento você quer começar a decorar? Qual o cardápio? Esse pin te dá uma idéia geral de tudo o que é interessante ter para a sua virada de ano. Você pode usar algumas idéias ou a lista inteira, mas por favor ignorem que ela é para a virada de 2015 😛

 

Cardápio

frutas

Moro num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza… Pois é: país tropical resume tudo! Nada melhor do que forrar a mesa com frutas deliciosas, geladinhas e suculentas! Esse pin sugere as idéias para o dia dos namorados… Mas vai dizer que a mesa de ano novo não ia ficar fofa com esses corações de melancia? <3

 

Mais frutas…

frutas-2

Achou que as frutas tinham acabado? Não mesmo! Olha só que festivas essas cerejas com chocolate branco!!! Certo que a minha virada de ano vai ter algo assim… E a sua?

 

Vamos brindar!

drink

Olha que idéia mais divertida para fazer com o espumante! Ou com o refrigerante para a criançada…

 

Refrescando!

gelo-shot

Não deu tempo de esfriar o espumante? Ou você quer só adicionar um charme nas suas taças? Que tal esses gelos de espumante? Além de manter o seu copo geladinho, não vai aguar a sua bebida e ainda pode ser usado como picolé!

 

Tá… Mas…

…o que fazer enquanto a gente espera o ano chegar?

 

Pois é… Aqui no sul do Brasil, vai ter gente fazendo churrasco. Por si só, é uma atividade que envolve tempo e mantém o assador e seus convidados entretidos. E tenho certeza que outras comidas típicas ao longo desse país gigantesco devam ter características similares… Mas e se você não quiser ficar cozinhando até virar o ano? O que fazer?

 

Eu tenho a solução. Não. Várias soluções! Confere:

 

  1. https://br.pinterest.com/pin/3448137195326886/

jogo

Esse joguinho (download grátis incluso) pode ser impresso e jogado junto com os convidados para relembrar vários momentos inesquecíveis de 2016 😉

2. https://br.pinterest.com/pin/3448137195326880/

jogo-2

Esse outro pin tem 16 jogos que podem ser usados para passar o tempo… Com crianças inclusas!

 

E o fim da festa?

cookies

Não dá pra deixar os convidados irem embora de mãos vazias, né? Que tal uns “biscoitos” da sorte com mensagens de celebração ao ano novo?

 

Agora corre lá e se prepara para esse evento fantástico! Ou vai só olhar a queima de fogos da janela..?

Continue Reading

O Projeto Elogio

A humanidade não tá fácil. 2016 não tá fácil. Não só aqui no Brasil, como no mundo todo.  Pensando nisso, a designer americana Anna Sergeeva (que tem só 26 aninhos!) resolveu agir e iniciar um projeto positivo. especialmente depois do sentimento de derrota que tomou conta da cidade dela – São Francisco – após a eleição do Donald Trump.

Com o objetivo de espalhar gentileza e amizade, ela projetou os pôsteres do elogio. Funciona de uma forma bem simples: os transeuntes podem arrancar qualquer uma das tirinhas de papel com elogios para eles mesmos ou para seus amigos. A moça afirma que se sente “fazendo uma campanha de marketing em prol da gentileza”.

projeto-elogio-canhotices

As fotos dos flyers estão sendo postadas em redes sociais (principalmente no Instagram) com a hashtag #thecomplimentproject. A ideia é tão legal que apareceu em matérias do The New York Times, ABC News, e San Francisco Chronicle.

 

Let’s see how well this works out! Get yours at www.thecomplimentproject.com #theComplimentProject

A photo posted by ٩๏̯͡๏۶ (@rouzbeh84) on

A melhor parte? Dá para fazer o download dos pôsteres no thecomplimentproject.org. Você vai lá, imprime e compartilha alguns bons motivos para fazer as pessoas sorrirem.

 

Via Swissmiss

Continue Reading