Livro Infantil traz o ABC das mulheres poderosas

Tá aí um projeto que me dá orgulho de divulgar aqui. O feminismo tem entrado na pauta de várias discussões e, longe de ser uma loucurada promovida por feminazis, o movimento prega tão somente a igualdade de gêneros. Na prática, estamos falando de iniciativas como o Rad American Woman (rad é uma gíria para legal, que em tradução livre ficaria algo como mulheres americanas legais). Trata-se de um livro infantil que ensina o ABC de uma maneira nova e criativa, familiarizando as crianças com rostos e realizações de mulheres americanas notáveis, que trabalharam duro para mudar a cultura de suas épocas.

Cada página possui uma letra que corresponde a uma mulher, indo de Angela Davis até Zora Neale Hurston. A autora Kate Shatz e a illustradora Miriam Klein Stahl pretendem educar a nova geração, provando que fazer as coisas “como uma garota” é mais do que suficiente para mudar o mundo.

abc-feminista

 

abc-feminista-canhotices3

 

De cara, chamou a minha atenção conhecer poucas dessas mulheres, e descobri que isso é intencional. A autora afirmou ter escolhido figuras influentes, porém de certa forma obscuras, para que os leitores possam conhecer novas heroínas “Eu quis focar em personagens que não fazem parte daquilo que é contado tradicionalmente como história feminina, apresentando aos leitores mulheres sobre as quais eles provavelmente não ouviram falar”. O resultado é uma galeria de representantes do girl power, em um formato minimalista muito inspirador.

abc-feminista-canhotices4

 

abc-das-mulheres-poderosas-canhotices5

Para quem quer conhecer as homenageadas no ABC das mulheres poderosas:

  • Billie Jean King, foi uma tenista cuja influência e estilo de jogo elevaram status da mulher no tênis profissional no final dos anos 1960.
  • Angela Davis é uma professora, filósofa e ativista política que alcançou notoriedade mundial na década de 1970 como Integrante do Partido Comunista dos Estados Unidos, por sua militância pelos direitos das mulheres e contra a discriminação social e racial nos Estados Unidos.
  • Ella Baker foi uma ativista dos direitos humanos, tendo trabalhado ao lado dos mais famosos líderes do movimento no século 20.
  • Queen Bessie, ou Bessie Coleman, foi a primeira mulher negra a pilotar um avião nos Estados Unidos.

Um último comentário: bem que uma certa marca de esmaltes  poderia ter seguido uma linha parecida com essa, né? Pouparia muita polêmica.

Via MyModernMet

 

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *