O poder dos introvertidos – um Ted Talk para canhotos

Se tem uma frase que a minha terapeuta já deve estar cansada de ouvir é: “Tem momentos em que eu esgoto a minha cota de pessoas. Preciso ficar sozinha”. E, por muito tempo, eu acreditei que isso fosse uma característica antissocial e  até mesmo chata da minha parte, como se eu não tivesse prazer em estar na companhia dos meus amigos. Não é nada disso. Apenas descobri que sou introvertida, remando contra a maré em uma cultura que valoriza a extroversão.

Essa semana encontrei em um artigo fantástico do BrainPickings um Ted Talk sobre o poder dos introvertidos. Susan Cain, autora do livro homônimo, derruba várias premissas que permeiam a nossa sociedade ao falar sobre temperamento, especialmente com relação à criatividade. Canhotos e gauches da vida, apreciem sem moderação:

Solidão é muitas vezes um ingrediente crucial para a criatividade.

Ao longo dos meus anos de faculdade, fiz o maior esforço do mundo para ser sociável, falante e agitada, porque acreditava que era impossível um profissional da comunicação não ser extrovertido. E sabe o que aconteceu? Além de me sentir uma farsa (olha o exagero!), só comecei a ser criativa de verdade  quando aceitei que minhas ideias precisam da solidão para acontecer. É interno e pessoal, não dá para fazer em grupo em um brainstorm.

Descobri que o meu processo de criação acontece quando estou sozinha, embora seja fruto do contato que eu tenho com as pessoas. Não estou dizendo que criatividade brota do nada – até porque nossas referências estão muito ligadas ao ambiente em que vivemos, mas apenas acredito que o isolamento também faz parte da encubação de uma boa ideia. Sempre bom lembrar:

Não há nenhuma correlação entre ser o melhor orador e ter as melhores ideias.

Por último, queria compartilhar um teste de personalidade – sim, amo testes – desenvolvido pelo Jung, que é bem útil para descobrir onde nos encaixamos dentro do espectro que vai do extrovertido ao introvertido. Meu resultado foi INFJ, o falso extrovertido. Se fizerem, compartilhem os resultados nos comentários!

You may also like

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *